De lei do amor

 


Por Maria Lucia Solla

é dentro de mim
onde melhor percebo
o mundo lá fora

em mim se confundem
sentimento e emoção
lá fora a vida
faz refrão

em mim dor
lá fora também
sem tirar nem pôr

O mundo lá fora é criado por nós, e não está fácil manter equilíbrio e serenidade. Mas há Anjos, de todas as Hierarquias, dando duro para nos ajudar a evoluir, para que nossa consciência se amplie. Você acredito nisso? Eu não. Eu sei isso!

A gente olha para um lado e encontra uma iraniana de nome difícil e de rosto bonito, ajoelhada no milho à porta da morte. Pode ser um anjo aprisionado pela loucura humana, mas também pode ser um demônio, criado pela mesma loucura humana. Quanta moça de rosto bonito já morreu, antes dela, acusada de amor. De amar! Do amor indivisível cantado em verso e prosa, -loucura!- elencam-se amores que se encaixam nos preconceitos de cada tribo, e se não se encaixam, sua sina é a morte por apedrejamento, forca, dor, melancolia, inanição; pouco importa.

A gente olha para o outro lado e vê o moço rico, famoso, bonito, matando a mocinha gostosa, dadivosa, gananciosa. Olha para trás e para frente e encontra pais que jogam filhas da janela, no rio, no lago, na rua, na boca do lixo, trocando ideia com outros que mantêm filhas em cativeiro e procriam com elas.

Aí penso: que pesos e medidas são os nossos que não aceitam o amor verdadeiro, que gera ordem, respeito, e mais, e mais amor?

Eu, aqui do meu ponto, ando limpando nas minhas bibliotecas: externa e interna. Quero continuar a renovar conceitos, a rever sonhos, a redirecionar meu coração e meu olhar. Quero sempre reavaliar minhas crenças, e decidir o que fica e o que vai.

Difícil !

A gente mede tudo com medida de preconceito, e vivemos a vida tentando nos ajustar a ela. Por isso tanta dor e tão pouco amor. A gente vive a vida com fome, alimentando pecados e virtudes que vão, descaradamente, contra a lei do amor

para sermos mais felizes
há que deixar de lado
preto e branco
há que experimentar matizes

rever cardápios
à luz do coração
deixar de lado a dura razão
e deixar que escape dos lábios
palavras doces
de amor e de compaixão

é preciso o soco com um beijo amortecer
um lindo poema de amor escrever
para o mundo
deixar de adoecer

guerra
dentro e fora de nós
nasce de dentro
de você
e de dentro de mim

Maria Lucia Solla é terapeuta, professora de língua estrangeira e realiza curso de comunicação e expressão. Aos domingos, escreve no Blog do Mílton Jung

35 comentários sobre “De lei do amor

  1. Olá Maria Lucia,
    Se, temos a capacidade de perceber o “mundão” lá fora e com discernimento,”limpar nossa biblioteca”,experimentar matizes, criar um mundo diferente.
    Posso acreditar que somos uma legião de anjos guerreiros, do bem.Por isso também, acredito em dias melhores.

    Como sempre,adorei o passar por aqui e bater um papo contigo.Ah,Linda música.
    beijos…

  2. Hoje você me fez lembrar que não podemos oferecer o que não temos. Que sendo nossa a tormenta, mesmo vestidos de paz, a roupa não tem poder de mudar o que somos. Na guerra de todo dia Malu, as batalhas tem a medida das armas que usamos para a defesa e ataque. Como também não há quem tenha mais valor do que pensamos valer a nós mesmos.
    Boa semana em paz, minha querida Malu.

  3. Oi amiga , quanta verdade , quanta tristeza e quanta ESPERANÇA !! Senti tudo isso lendo teu poema , hoje.
    Espero conseguir enviar meu comentário , nos outros domingos tenho recebido de volta , bjs e saudades . Maryur

  4. No meio de tanta hipocrisia, tantos “valores”, eis que surgem palavras tão bem orquestradas…- Nos levam a refletir e repensar o que estamos fazendo aqui…- Vivendo?
    Agradeço seus conceitos,seus conselhos, sua participação ativa na reflexão…
    Obrigado Maria Lúcia, por seu Amor ao leitor.Bj.Mario Baccarelli.

  5. tchan!
    tia… acordei inquieta hoje! cabeça a mil!
    ligo o computador… teu email, tua coluna!
    acho que acalmei. tuas palavras racionalizaram algumas angustias minhas. obrigada!
    ótimo domingo!
    bjbj.

  6. Marcos Paulo,

    você tem razão.
    Somos todos anjos encapsulados em nossos corpos.
    Somos, sim, guerreiros; e também acredito num viver melhor.

    Fiquei feliz com a tua passada por aqui.

    Beijo e ótima semana,
    ml

  7. sérgio!

    você sempre atento; acordado!
    Sabe o que eu ando pensando? Talvez – apenas talvez – quando eu parar de correr atrás da paz, ela se sinta menos assediada e venha, de mansinho, se unir a mim.

    beijo e ótima semana,
    ml

  8. Maryur, amiga de sempre!

    Quando não vejo você por aqui, imagino que tenha havido pedregulhos pelo caminho… Comigo também acontece.

    Pois hoje, não só o teu comentário chegou até mim, como fez as nuvens abrirem alas para alguns raiozinhos de sol.

    Brrrrr!

    Saudade. Tanta!

    beijo e ótima semana,
    ml

  9. Mario!

    E eu que me atrevo, ainda, a sentir solidão!

    Desde que o Mílton Jung me convidou para estar aqui, este canal tem me proporcionado um modo novo de me relacionar com as pessoas que eu já amava há muito tempo e com outras tantas que aprendi a amar e das quais já não posso prescindir.

    Meu agradecimento a ele, pela oportunidade de me expressar com liberdade, e a você e todos que me oferecem tanto carinho.

    beijo e ótima semana,
    ml

  10. suzi tchan!

    Obrigada, meu anjo.

    Que bom que o turbilhão acalmou. É assim mesmo!

    Sempre que a gente foca no respeito por si mesmo e pelo outro, tudo entra em harmonia.

    Não te preocupa. A gente aprende todo dia e, mesmo se desaprende um pouco no dia seguinte, continua a aprender.

    Amo você, viu?
    tl
    PS: Lucky disse que o almoço estava supimpa!

  11. bom dia Mike Lima

    “Nada maus” acordar cedo num domingo frio, geladasso, tomar o café da manha, dar umas caminhadas com a minha “cachorrinha básica”, depois retornar em casa, ligar o pc e ler hoje o seu belo texto.
    Onde anda o amor no mundo?
    Os reais valores que enaltecem os sêres humanos?
    Abrimos jornais, ligamos a TV, ligamos e sintonizados, vez por outra os nossos radios em determinadas estações ficamos sabendo que a mulher iraniana esta para ser apredejada porque cometeu um erro, quem nunca errou que atire a primeira pedra, o fulano de tal encheu a cara porque algo deu errado em algum momento de sua vida, parou em um buteco, encheu a cara de cachaça, saiu que nem louco pelas ruas, bateu violentamente em um carro e causou vitimas que não tinham nada a ver com isso.
    Outros porém que se dizem bons samaritano, religiosos até de baixo dágua, amigo, pais, filhos, irmãos, colegas de trabalho, familiares, por causa de status, grana, posição social, TER, por quererem chegar mais rápido ao topo da pirâmide, tramam, traem, enganam, judiam, ferem, machuca, etc.
    Cést la vie!
    Bom domingo!
    Agora em SP 11 graus,
    Brrrrrrrrrrr
    SBSP 151500Z 19011KT 9999 SCT006 BKN011 DZ-OVC020 08/11 Q1025

  12. Malu,

    Já li e me emocionei com muitas coisas que vem de dentro de vc. Vendo seu vídeo, pela primeira vez vi o que esta de fora; teu rosto. Vc tem um rosto gostoso de se olhar e, com certeza, a sua agradável imagem é fruto de tudo de bom que vem de dentro.

    Bom domingo

  13. Lú querida!
    Que reflexão contundente! E, que avaliação objetiva dos descaminhos do chamado “amor”. Que pena que nosso mundo ainda é assim…
    Que os Anjos que nos cercam continuem dando duro para nos ajudar a evoluir!!!
    E, que vc todo domingo continue nos ajudando a refeletir.
    Mil beijos.

  14. Oi, querida Malu.
    Quanta emoção nessas palavras que exprimem a nossa realidade. Como é duro manter valores e crenças, colocar em prática, no cotidiano, o mandamento de amar ao outro como a si mesmo, e, para alguns, de amar a si mesmo como aos outros.
    A nossa sociedade já passou por evoluções nas áreas do conhecimento, da riqueza, da tecnologia… Agora, está mais do que na hora de evoluir no amor. Que hordas e hordas de anjos nos ajudem a seguir em frente nessa missão, pois a jornada é árdua, o caminho é pedregoso, e a visão, escassa diante de tamanho nevoeiro. Parabéns mais uma vez pelo talento de tocar almas. Bjs, Dani.

  15. Armando Ítalo, caro Alpha India,

    Onde está o amor?
    Dentro de você, e dentro de mim.
    Só temos medo de expressá-lo. Economizamos amor e esbanjamos medo.

    Acreditamos que amor vem racionado para cada um e que é finito; mas não! amor não gasta e não pode ser guardado a 7 chaves; assim é que ele morre.

    Aprendemos assim. É preciso desaprender.

    Obrigada pela visita.

    beijo e ótima semana,
    ml

  16. beto,

    é muito bom saber que o que vem da gente é bom.

    Saiba que o que vem de você, e de todos que passeiam por aqui, tem o mesmo sabor pra mim. Sabor de bom! Um baita refluxo de energia.

    beijo e ótima semana,
    ml

  17. Tânia!

    Minha gaúcha amiga! Bom ter você e Maryur juntas aqui. Você viu ela ali em cima?

    Muito do que sou é impregnado de vocês duas. Do tecido das nossas histórias. Vocês estão bordadas na minha vida: no meu passado, presente e pra sempre.

    Sorte minha!

    beijo e até daqui a pouco,
    ml

  18. Mama,

    Nesses descaminhos nos desencontramos e perdemos algumas boas chances… né?

    Nossos mundos emocional e mental se constrói de forma vil, cada dia um pouco mais… mesmo diante da incansável ajuda dos Anjos… Eterna e persistente, como uma cantilena que a nós é entoada… Um chamado.

    Sem escutar, vamos caminhando com a tecnologia, com a velocidade, com a multiplicidade de cores sem misturar de fato e gerar os matizes. Usamos os prefixos multi, poli, mega, mais como forma de mostrar o quanto temos, esquecendo de dar o devido destaque ao que somos…

    Multi Homo Media Sapiens Polivalente Habitus Mega Abertus Ser… que a tudo percebe, em tudo busca o contato e o conhecimento e a experiência…

    Que as Suas asas nos brindem com a brisa do perdão… e na calma possamos nos abrir mais um pouco e quem sabe… um dia, sermos perceptivos, mais do que avaliadores. Olhos e ouvidos, mas que balanças!

    Tuas asas tem nos brindado com a brisa, a cada palavra!

    Um beijo

    Pi

  19. “De amor e desamor a vida no seu mais completo esplendor.
    De tudo que vai embora fica só o que enamora.”

    Suely, adorei!

    Vai me fazer sorrir mais esta semana. Garanto!
    Vou usar como mantra: De tudo que vai embora fica só o que enamora!!!

    beijo e boa semana,
    ml

  20. “Que hordas e hordas de anjos nos ajudem a seguir em frente nessa missão, pois a jornada é árdua, o caminho é pedregoso, e a visão, escassa diante de tamanho nevoeiro”

    Dani,

    Teu pensamento me faz acordar para uma verdade, de barbas brancas e careca de tanto se arrancar os cabelos!!!

    Quem sabe a gente começa a (fácil não é, mas “nobody promised you a rose garden”) ver tudo diferente?

    Tem que ressetar!!!

    Vou me propor esse exercício durante a semana e depois eu conto como foi.

    Vou ver a jornada como um fun track com os amigos, curtir o treino, recolher os pedregulhos e montar uma super colagem!

    Pode dar até samba! Tô ouvindo mal-acostumado” do AraKetu!!

    É essa a batida que quero ouvir a semana toda.
    Vou aposentar os blues, por enquanto.

    beijo e ótima semana,
    ml

  21. meu filho muito, muito querido!

    Paulinho,

    Nem sempre tudo é como a gente gostaria que fosse, né?

    Perdemos aqui, ganhamos ali, no tabuleiro das decisões, mas é bom lembrar que temos noite e dia, que se revesam dentro e fora de nós. Como a respiração.
    (Foi você que me ensinou que nossa experiência é só uma Inspiração de Deus, que no Seu pulsar, inspira e expira.)

    Que nossa noite nos inspire a fazer do dia seguinte um dia diferente. Sempre melhor.

    Saudade de você, meu anjo.

    Amo você.

    beijo,
    mm

  22. Malu!!!

    Amorrrrrrrr!!!!
    É disto que o mundo precisa!!!
    E tem que começar por perto, pelos vizinhos(nós, aqui do kibutz, estamos conseguindo!), pelos amigos, pela família, e ir deixando este amor derramar e contagiar, sim, o amor contagia, e ir conquistando, dia a dia, um pedacinho a mais de amor no mundo… também não acredito que mulheres são apedrejadas, que nas favelas, tanto ódio e tantos absurdos acontecem que nós nem sequer ousamos imaginar…
    Mas tô aqui, amando um pouquinho mais…
    E como diria Alessandra Lopes e Fábio Lima:
    “Mais amorrrr, por favorrrrrrrr!!!!!!”
    bjss e uma semana muito amorosa!!!!
    Ana

  23. fico um tanto sem palavras ,pois você já as ultilizou de maneira incrivel, parabens relatar uma realidade com toda essa emoção é maravilhosamente fantastico… Simplesmente adorei tudo.

    Cristina,
    E vale a pena viver, sem emoção?
    Tem seu preço, como tudo na vida, mas depois de correr pelo campo, encharcada pela chuva, cansada da corrida atrás de um dos sonhos, a gente vê o brotar de uma manifestação do arco-íris.
    Quem reprime a emoção (e somos todos nós, nos mais diversos graus e pelos mais diversos motivos) e fica no conforto de meia-emoção, não vê nadica de nada. Nossa compensação é essa.

    Vamos continuar atrás da emoção que constrói. Sempre!

    Beijo e Viva o Protejo!
    ml

  24. Ana Bandana!

    Minha cunhada querida!

    Gente, eu sou de sorte ou o quê?!

    Tô plugada em você, viu? só meio quieta estes dias.

    Beijo, ótima semana e muito amooooooor,
    ml

  25. Tirar livros empoeirados de dentro de nós, sem pretensões objetivas, para que a biblioteca se mantenha colorida. Senão, a pressão de dentro pra fora vai aumentando e a nossa pele não é tão elástica assim.

    “Share love, give love, spread love
    Measure, measure your life in love”

  26. bruno!

    Acredita que eu não conhecia?
    Não vi Rent, mas achei uma boa ideia e vou continuar contando as demonstrações de carinho dos meus amigos.
    Xiiiiiiii! perdi a conta!

    beijo,
    ml

  27. Lu, querida, que linda mensagem! É sempre emocionante falar de amor, pois ainda estamos aprendendo a amar.
    Durante a vida vamos vivendo as várias fases do amor, até alcançarmos o verdadeiro amor, o amor incondicional.
    Neste momento da minha vida estou trabalhando o amor que liberta, que respeita a escolha do outro, mas como é difícil né?
    Que bom que existem pessoas como você que nos fazem refletir sobre o nosso atual estágio de amar.
    Amo você prima mminha!
    Magutcha

  28. Magutcha, minha prima querida,

    se é difícil?! Põe difícil nisso!

    Mas é daí que nasce a grandeza de amar.

    Amar o outro, não a nossa posse sobre o outro.

    Agora, quanto a falar de amor, é meu assunto preferido porque o amor é como o ar, se não tiver sufoca!

    E por falar nisso,

    amo você!
    ml

Deixe uma resposta para Cláudio Vieira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s