Foi cretinismo parlamentar, disse Mazzeo do PCB

 

Antonio Carlos Mazzeo PCB

Com um dos livros de sua autoria em mãos e dedicatória assinada para este jornalista, Antonio Carlos Mazzeo, candidato do PCB ao Senado, chegou ao estúdio para a entrevista ao CBN São Paulo. Em “Vôo de Minerva”, lançado no ano passado, ele apresenta sua versão professor de sociologia e doutor em história econômica refletindo a “crise estrutural do capital”.

Na campanha, não é muito diferente. Como um professor, tenta ensinar ao eleitor o significado da proposta socialista que o partido defende: um modelo econômico voltado ao mercado interno, todos os bancos nas mãos do Estado, reestatização das empresas privadas, fim dos grandes latifúndios, entre outras.

Os resultados obtidos pelo PCB até aqui porém mostram que o mestre parece ter poucos pupilos. Na opinião de Mazzeo isto se deve ao período de resistência que o partido enfrentou há uma década e meia quando houve a cisão do grupo que estava no PCB para a criação do PPS. “Hoje, estamos em uma reconstrução revolucionária”, explicou. A agremiação está representada em todos os Estados e concorre com candidato próprio desde o cargo de deputado estadual até o de presidente.

Preferia ter se unido aos demais partidos de esquerda, caso do PSTU e do PSOL, para construir a frente socialista, porém questões pragmáticas teriam impedido o acordo, justificou. Dentre os motivos do desacerto, especialmente com o PSOL, esteve a divisão no tempo do programa eleitoral no rádio e na TV. “O cretinismo parlamentar falou mais alto do que a ideia de um programa político que seria muito melhor para a sociedade”, criticou.

Ouça a entrevista de Antônio Mazzeo, do PCB, ao CBN SP

Cobrado por ainda não ter se cadastrado no site do Ficha Limpa, Mazzeo repetiu a promessa dos demais candidatos que o fará, em breve. Para ele, porém, apenas cobrar a divulgação do nome dos financiadores da campanha e como o dinheiro está sendo gasto é pouco: “é preciso uma campanha em favor do financiamento público”.

Provocado pela pergunta de ouvintes-internautas, reclamou da cobertura jornalística que escolheu duas candidaturas – Dilma e Serra – e deixou uma terceira de reserva – Marina – eliminando as demais. Para ele, o espaço desequilibrado para os partidos e candidatos sinaliza que não temos uma “democracia verdadeira”.

Diante do professor, fiquei pensando que nota ele daria para a entrevista.

Como reconheceu que o espaço destinado pelo CBN SP a todos os candidatos permitia a apresentação das diferentes propostas, fiquei com a impressão de que zero eu não levei.

2 comentários sobre “Foi cretinismo parlamentar, disse Mazzeo do PCB

  1. Bota cretinice nisto! A esquerda paulista é tão unida quanto a base política do Serra. O mérito da hegemonia conservadora no governo paulista é da esquerda, que vive brigando e não consegue se unir em torno de um projeto. Veja a quantidade de candidatos a governador só na esquerda: 2 na moderada e 4 na radical. Pra dividirem 20% de intenções de voto… Não seria melhor lutar unidos para mudar o sentido de São Paulo – pra frente?
    Abraços,
    Grilo D

  2. Boa tarde Milton.
    Ontem eu estive na bienal do livro e visitei o estand da radio CBN, onde gravei minha voz junta a sua, para dar meu depoimento sobre a minha visita na bienal do livro, e no final o rapaz que estava gravando as vozes das crianças que visitaram o estand da radio falou para mim que eu poderia acessar na internet o site da cbn e procurar no link bienal do livro e poder ouvir a gravção da minha voz mas hoje acesando no site da radio cbn não achei nada e fiquei muito frustrado, pois queria que a minha mãe ouvisse, eu gostaria saber como eu faço para poder ouvir a gravação da minha voz de ontem 22 de agosto na bienal do livro.
    Um abraço
    Leonel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s