Avalanche Tricolor: Um time de caras e bocas

 

Grêmio 4 x 0 Grêmio Prudente
Brasileiro – Olímpico Monumental

Foram necessários apenas 45 segundos para o Grêmio mostrar sua cara. Sua nova cara neste Campeonato Brasileiro, diga-se. Que nada mais é do que aquela com a qual nos acostumamos, historicamente, mas que andou esquecida, sem expressão, na primeira parte deste campeonato.

Os olhos esbugalhados de Jonas sempre mirando o gol, parecendo saltar do rosto, fazem parte desta nossa cara – ou do nosso cara. Um cara que está sempre disposto a arriscar e se errar não vai desistir. Que não tem vergonha de ser considerado o pior atacante do mundo pois sabe que o foi porque tentou. E de tanto tentar está na nossa história como um dos dez maiores goleadores do Grêmio.

A feição fechada de Vílson e Paulão também desenham a cara do Imortal Tricolor. Sinalizam a seriedade com que o futebol tem de ser jogado, pouco interessando o adversário ou o campo de jogo. Se desfazem da bola ou a impedem de chegar ao gol gremista na certeza de que este é o seu ofício.

Nossa cara se revela, também, na seriedade do goleiro Marcelo Grohe. Um jovem de 23 anos que se expressa com a responsabilidade exigida de alguém que tem a difícil tarefa de substituir Vítor, o melhor do Brasil. E como esta personalidade foi importante na partida de hoje – afirmação que pode parecer contraditória em um jogo no qual o vencedor goleou seu adversário, mas que se mostra apropriada se levarmos em consideração as defesas que fez.

O futebol do Grêmio não se revela, porém, apenas na cara. Mas também na boca.

Tenho ficado impressionado com a fala dos jogadores assim que deixam o campo. Jonas teria tudo para o oba-oba individual, mas prefere ressaltar a importância do coletivo. Lúcio encerra o primeiro tempo falando de erros que precisam ser consertados em um jogo que já estava vencido. André Lima – até ele tem marcado gols dentro e fora de campo – comemora a goleada mas destaca que não se pode perder gols como aquele dos acréscimos e reforça a meta: os próximos três pontos.

Hoje, temos um time de caras e bocas – responsáveis, lutadoras, humildes e corajosas.

11 comentários sobre “Avalanche Tricolor: Um time de caras e bocas

    • Algoz,

      Principalmente quando o gol sai cedo como tem ocorrido em todos os últimos jogos do Grêmio. Hoje foi até cedo de mais. Da nossa defesa ainda tenho um pé atrás por que acho que a bola chega muito no nosso gol, hoje houve momentos em que o Prudente (que se perca pelo nome) havia chutado mais do que nós. De qualquer forma, gosto quando o Vilson enfia o pé ou o Paulão chega para resolver.

  1. Olha, eu trabalhei no jogo e pude ver que o grêmio, está em uma fase espetacular. Pois, o Renato muda as peças e o time consegue um bom desempenho. O tricolor pode, e todos estão confiantes na libertadores. Mas é dificil…Abraço

    • João Batista,

      Algo que tem me chamado atenção desde a partida anterior quando estávamos com tantos jogadores reservas em campo – na realidade, desde o jogo com o São Paulo -, é como o time tem jogado de maneira compacta, com todos muito próximos, trocando bola com rapidez e marcando muito forte. O lado esquerdo passou a funcionar melhor com o Fábio Santos e o Lúcio atuando juntos.

  2. O Grêmio Imprudente tinha de ser goleado pelo seu meio homônimo, que é prudente quando necessário e corajoso quando se faz preciso. Seja lá com for,continuarei dizendo a quem me perguntar que o Grêmio Futebol Porto-Alegrense (e não Grêmio DE futebol Porto-Alegrense,conforme um narrador gaúcho do PPV pronunciou estupidamente) tem de manter a humildade,mesmo tendo melhor campanha do segundo turno.

  3. Milton,

    Concordo que a defesa vazou bastante. Até comecei o comentário no blog falando nisto. Mas a fase é tão boa que nada entra.
    Imagina esta defesa com o Mario na zaga mais o Adilson e o Rochemback no meio. Já temos uma base excelente para o ano que vem. Pena o Silas e o meira terem se atravessado no nosso caminho.

  4. E pensar que maldosamente falaram que nossos jogadores estavam com o prazo de validade vencido. É bom que falem, pois isto dá ainda mais gás para nosso Time. E a torcida do Grêmio é muito feliz sim, mais do que uns e outros tenham a sensibilidade para captar.

  5. Renato resgatou o orgulhose de ser de Grêmio. E isto já nos traz uma alegria imensa. Tropeços vão vir, mas é esta atitude que queremos.
    Sábado estarei em São Januário para apoiar o nosso Grêmio, espero ter pé quente. No meu tempo em SP foram sete jogos em dois anos e somente uma derrota.
    Vamos Grêmio!

  6. Milton, esse filme eu já ví o ano passado.
    Todos os ponteiros não querem ganhar o campeonato,
    O Grêmio de hoje é o flamengo do ano passado ??
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s