Médicos pedem rigor para carteira de motociclista

 

Cidade das motos

Em dez anos, os atendimentos pré-hospitalares a vítimas de acidentes com motos aumentaram 148,6% na cidade de São Paulo, de acordo com números divulgados pelo Hospital das Clínicas da FMUSP. Em 2010 foram 18.081 ocorrências contra 7.271 atendimentos em 2001. O mais preocupante nos dados divulgados neste início de semana é que os acidentes costumam aumentar em mais de 50% no segundo semestre do ano.

Na tentativa de mudar este cenário, o I Fórum Saúde e Trânsito, realizado em junho, sugeriu a formação de direção defensiva e exame de habilitação adequado às condições de trânsito que serão enfrentadas pelos motociclistas, com maios rigor na primeira habilitação. Outra sugestão é criar categorias na habilitação de motociclistas e especificar a velocidade máxima de circulação das motocicletas de acordo com as características de cada via.

A discussão, por enquanto, é teórica pois são poucas as medidas efetivas que tenham sido adotadas no País com o objetivo de acabar com o extermínio de motociclistas que assistimos nas grandes cidades brasileiras. Em São Paulo, capital em que o problema se agrava, conforme os números expressos no trabalho desenvolvido pelo HC, houve alguns ensaios sem nenhum convicção por parte da prefeitura na tentativa de reduzir o número de acidentes e mortes de motociclistas.

3 comentários sobre “Médicos pedem rigor para carteira de motociclista

  1. Deviam também avaliar o perfil psicológico do condutor , tenho certeza que só estou feliz da vida lendo seu blog super legal , porque eu ouvi um ortopedista que me atendeu no meu primeiro e último acidente após eu comprar a moto dos meus sonhos quando eu tinha 20 anos , ele me falou que uma pessoa que consegue bater em um carro parado no farol ( eu fiz isto ) não pode ter uma moto. Mesmo com a rebeldia típica da idade tive bom senso e vendi a moto. Sei que inúmeras pessoas dependem da moto para seu sustento , mas o mais importante é estar vivo e descobrir uma forma de sustento menos arriscada, Na minha opinião para conduzir uma moto nas grandes cidades o exame devia ser bem diferenciado.

  2. Já vi várias reportagens na midia que quem quiser pode comprar uma carteira de habilitação de moto ou carro. Hj a maioria das auto-escolas quando a pessoa faz o seu primeiro percurso de carro ou moto já vem o instrutor e faz a seguinte pergunta. Vc quer arriscar e não passar no teste de volante e com isso vai gastar muito ou vc quer pagar uma propina e pegar a habilitação já primeira tentativa? Outro problema: se as autoridades fossem levar o Código de Trânsito à sério, a maioria dos motoqueiros nem estariam mais rodando por estourar a pontuação em poucos meses. Muita coisa errada e as autoridades fazem viusta grossa.

  3. Prezados,

    Alguém aqui considera o “curso” de direção brasileiro, seja de carro, seja de motos, algo no mínimo razoável? Qual é!! Hoje é dado um curso que, se o aluno pagar, pode reprovar no exame que, tendo pago, é habilitado!! Rá! Depois das burocracias que nada ensinam na prática, o aluno deve fazer um mínimo de quinze aulas práticas, sendo: a) carros – um trajeto que, via de regra, percorre um ‘quadrado’ com leve aclive (quando tem aclive) e a incrivelmente tão temida baliza; b) sendo motos, percorre-se um trajeto no formato de um ‘oito’ e uma linha reta da qual não se pode sair com a moto. Em ambos os casos não se pode engatar mais do que a segunda marcha. É isto razoável? Vemos pouquíssimos casos de alunos percorrendo avenidas com trânsito real e congestionamento, aulas em dias de chuva e coisa que enfrentaremos no dia imediato em que pegamos nossa habilitação. Como se quer educar os motoristas e moticiclistas se o nosso treinamento para habilitação é tão débil e não nos permite o aprendizado do que de fato veremos nas ruas?

    O Brasil engatinha em certas questões, e certamente a educação no trânsito é uma das mais deficientes. Nunca haverá solução para correção deste problema enquanto não mudarem os treinamentos para habilitação. Com seriedade, acabariam as “facilitações” como compra de habilitações e se iniciaria a correta formação de condutores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s