MMA é arte marcial?

 

Por Carlos Magno Gibrail

 

 

Diante da cena como a de Las Vegas no domingo quando um chute de Anderson Silva acertou o fêmur de Chris Weidman e gerou a impressionante imagem da perna quebrada de Silva, se intensificou o questionamento do MMA Mixed Martial Arts como esporte. Originário da antiguidade, primeiro na Grécia, como antigo combate olímpico chamado de Pankration, depois em Roma, evoluiu mais tarde como a luta Greco-Romana. Entretanto sua base veio com a família Gracie com a Luta Livre ou ValeTudo, no ano de 1920. Porém, somente em 1993 os Gracie levaram o Vale Tudo aos Estados Unidos, onde se criou o UFC Ultimate Fighting Champhionship, entidade com a função de conduzir o MMA que seria a fusão do boxe, do karatê e do judô, preconizada por Bruce Lee no início dos anos 70, antevendo a excelência do lutador que usasse as técnicas conjuntamente. Na verdade o Jiu Jitsu de Carlos Gracie e Helio Gracie, e as técnicas marciais japonesas resultaram no MMA, que em 2005 teve o reconhecimento da US Army.

 

Como se pode observar o Brasil, país do futebol, é também o país do MMA e de esportes marciais. Fato comprovado pelos antecedentes e pela audiência. A luta fatídica de Las Vegas, transmitida de madrugada e com atraso, teve 15 pontos de média e 65% de participação nas TVs ligadas. Uma performance de novela, pois as novelas “Jóia Rara” e “Além do Horizonte” marcaram 16 pontos.

 

Ainda assim, estão surgindo pressões em cima do fato do MMA. Basicamente alegando que a justificativa de arte marcial não se sustenta, pois não há o embasamento central, que é o equilíbrio de corpo, mente e alma. Seria, portanto uma técnica de treinamento, objetivando apenas a derrubada do adversário, ao mesmo tempo em que as regras visam o espetáculo.

 

Ontem, José Mentor deputado federal PT SP se manifestou sobre o seu projeto de proibição para transmissão por TV aberta e fechada de lutas do MMA, alegando a falta de filosofia e o objetivo exclusivo de agressão. Alguns jornalistas também apresentaram argumentos negando o espírito esportivo da modalidade e ressaltando o objetivo agressivo da luta.

 

Diante do aspecto cultural nacional e principalmente do objetivo especifico do MMA, que é o resultado financeiro, acho difícil mudar alguma coisa neste momento. Silva embolsou US$ 600 mil e Weidman US$ 400 mil, enquanto as TVs e patrocinadores lucraram com a audiência. Pessoalmente prefiro ver Sharapova contra Ivanovici. Sem filosofia mas com anatomia.

 

Carlos Magno Gibrail é mestre em Administração, Organização e Recursos Humanos. Escreve no Blog do Milton Jung, às quartas-feiras.

6 comentários sobre “MMA é arte marcial?

  1. Feliz 2014!

    Carlos

    Treinei judô por mais de trinta anos e as duras penas, depois de muitos anos treinando disoutando, cheguei na faixa preta.
    Iniciei na academia do mestre e sensei Shinohara, nos baixos da Vila Sônia na divia com Peri Peri, o mesmo sensei e academia de Aurelio Miguel campeão olimpico entre outros que se destacaram.
    O significado de judô, quer dizer, leve suave, criado por Jigoro Kano ao notar flocos de neve caindo sobre ramos de uma árvore
    Aprendi com Shinohara Sensei o judo filosófico, mais mental do que físico
    Hoje até o judô parece que mudou muito, dando a impressão que a parte mental deixou de exisitir e assim evidenciando somente a parte física deste tipo de realmente arte marcial centenária como outras criadas nos mesms tempos e moldes.
    Hoje ao assistir disputas de judô noto muita agressividade, mais força fisica e bruta do que tenica, arte, leveza ao aplicar golpes.
    Parece que Wazari acabou virando Ipon!
    Hoje vemos atletas disputando com quimonos fora da faixa, iniciando o shiai se estapeando ao contrario onde a regra antes era deixar agarrar no quimono ou judogui e assim dar prosseguimento a luta
    Nas disputas atuais vemos judocas lutando totalmente curvados, coisa que não era permitida entes.
    Pois a luta, o judô era “elegante, técnico”
    Pois é:
    As coisas mudaram!
    As atuais lutas consideradas como artes marciais MMA, e outras do tipo me da impressão que voltamos aos tempos da Roma antiga, da idade média
    onde o adversário que conseguia sangrar seu adversário era considerado o mais forte, o mais competente!
    E o que matava seu adversário numa luta era o vencedor!
    Hoje vemos lutadores sangrando no rijg, octógono como chamam com membros fraturados as pencas, alguns morreram porque tomaram muita pancada na cabeça, outros estão inválidos.
    NO judo ainda perdura a regra, em caso de existir qualquer sangramento por menor que seja a disputa será imediatamente intenrrompida.
    Ainda bem!

  2. Boa noite Carlos,
    tenho enorme dificuldade de avaliar positivamente qualquer coisa conhecida alguma vez por ‘vale-tudo’. Quando a essa coisa somar-se dinheiro, colocaria ainda mais dificuldade. Se é arte eu nem duvido, mas existe um sem número dela e de seus artistas, iguais ou mais interessantes até, valendo nada ou perto disso. A tv, como concessão pública, deveria ocupar-se de arte mais edificante, menos vale tudo.
    Por essas é que nem o dinheiro que pode atrair vai salva-la de seu final melancólico.
    abraço e feliz 2014.

  3. Sérgio Mendes, é preciso realmente a discussão. Há muitos aspectos, inclusive técnicos a serem ponderados. Isto sem falar no juízo de valor de cada um de nós.Particularmente não me atrai. Ao mesmo tempo, geralmente sou partidário da democracia plena sem muita interferência governamental.

  4. Concordo contigo Carlos,
    Acrescentaria somente que a Democracia plena só aconteceu quando Estado e Mercado foram colocados cada um em seu devido lugar. Digo isso por que a interferência é uma constante nessa equação. Ao Estado acredito estar reservado prover Cidadania e autonomia aos indivíduos, com tudo o que é necessário para que estejam em pé de igualdade e então decidirem como e o que vão querer ter. Todo o demais deixaria para o mercado resolver.

Deixe uma resposta para Carlos Magno Gibrail Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s