Quintanares: Ser e estar

 

 

Poesia de Mário Quintana
Interpretada por Milton Ferretti Jung

 

A nuvem, a asa, o vento,
a árvore, a pedra, o morto…

 

tudo o que está em movimento,
tudo o que está absorto…

 

aparente é esse alento
de vela rumando um porto

 

como aparente é o jazimento
de quem na terra achou conforto…

 

pois tudo o que é está imerso
neste respirar do universo

 

– ora mais brando ora mais forte
porém sem pausa definida –

 

e curto é o prazo da vida

 

e curto é o prazo da morte.

 

O programa Quintanares foi ao ar, originalmente, na rádio Guaíba de Porto Alegre.

2 comentários sobre “Quintanares: Ser e estar

  1. Fazia um longo tempo – em futebol tudo tem de ser muito rápido – que o Grêmio,com os seus titulares,estava devendo uma partida de boa cepa. Gostei da palavra “alternativa” para glorificar o que chamávamos de reserva ou coisa que o valha. Desta vez,o Santos,servido por seus titulares,deixou-me com água na boca,já sedento porque deseja que jogasse mais 90 minutos,tão ótimo se mostrou aquele que Renato escalou e duvido que os torcedores gremistas não tenham matado a saudade dos bons tempos em que Roger tinha a sua equipe titular nas mãos e o nosso Imortal Tricolor vencia com certa regularidade. Confesso que ao olhar para o campo,no qual o Santos adora vencer, vi um time de onze miraculosos meninos. Que Deus e o Padre Reus os conservem para que cheguem à equipe principal,embora a sua parte já tenham feito. E que recebam meu muito obrigado e a alegria que lhes devo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s