De Certeza e de Deus

 

Por Maria Lucia Solla

MVC-662F

O mundo externo, e consequentemente o interno, tem passado por poucas e boas.
Nada é. Não há certeza. Ou melhor, certeza nunca houve, mas nós nos agarramos e continuaremos a nos apegar a tristes arremedos dela.

De religiões e dogmas, desisti há muito. Era levada por ventos curiosos, mas não me entregava nunca. Mesmo babando de inveja da certeza dos que a tinham; mesmo doida por pertencer a uma tribo que me acolhesse, cedo percebi que essa acolhida custava caro demais. Preço que eu não queria pagar.

Quanto a certeza, com a dose de incoerência que todos temos no cardápio – confessemos ou não -, ainda me pego indo atrás de uma ou outra, no fim. No entanto, enquanto cobiço uns pares delas, também quero me livrar das que teimam em se agarrar em mim.

O vazio de certeza, no início, dá insegurança. Como nos primeiros passos não encontrar estendida a mão da proteção. Como pedalar pela primeira vez sem as rodinhas de trás, ou pular na piscina e não ver a cara molhada e divertida do pai acenando; dando a mão.

O homem se separou da Natureza e de Deus, e disputa, a unha, certeza por certeza. Por vezes, a tiro. Paga por ela, morre por ela. Ajoelha-se e vende a própria alma por um vislumbre dela; e no entanto, à única certeza irrefutável, que é nossa de graça, viramos as costas e nos recusamos a aceitar.

a morte do corpo material
a viagem é de ida e volta
ponto final

Hoje, só não percebe quem não quer: a vida aperta a porca, e o parafuso penetra a carne e é então que é preciso aceitar que na dor há propósito; ela nos impulsiona a encontrar a via que desemboca na harmonia, que é o modus operandi da Criação. Se não fosse assim, se Ela não fosse movida a ritmo, harmonia, equilíbrio e perfeição

os planetas se chocariam uns contra os outros em frenética dança egocêntrica
o Sol viria espiar a Terra e nos exterminaria com uma lambidas de suas régias labaredas
a lua preguiçosa apareceria de quando em quando de luz opaca e sonolenta
as estrelas sairiam em caminhada pelos céus de outras galáxias
e seríamos sem elas ainda mais tristes

Eu não estaria aqui esperneando na busca do equilíbrio e da harmonia pessoal.
Da minha sanidade mental.

E como isso tudo me remete a Deus, lembro que quando menina eu tinha certeza Dele, mas sentia pena do Deus da minha certeza, e chorava. Ouvia dizer que Ele era maior e melhor que tudo e todos, e isso me levava a pensar um Deus material, velho, barbudo, sisudo, distante e solitário. Um Deus que julgava, condenava e tinha preferências entre os humanos e suas tribos. Se não fizéssemos o que Ele determinava, nos expulsava de seu Reino e nos virava as costas. Para sempre. Isso me perturbava, trazendo ansiedade,
aos sete anos de idade.

Eu pensava um Deus eterno que sofria de solidão eterna. Sem amigos! Quem
pode ter amigos sendo melhor e maior que todos!

mas voltando a certezas confesso
escrevo para delas me livrar
não para novas conquistar

E enquanto isso você, do outro lado da tela, ouve meus ais e uis nascidos da birra de não ter o que quero, quando quero, nascidos da frustração. E eu não jorraria palavras, ipis e urras, britados da satisfação.

E sem certezas, não tenho resposta pronta nem mapa do tesouro. Não tenho a pretensão de explicar o Divino e Seus desígnios. Não tenho receita para o meu nem para o teu bem-estar. E vou vivendo.

E Deus?
Hoje, dele não tenho certeza.
Eu o sei, o sinto e o percebo nos meus momentos de lucidez.

mas quando me deixo tomar por uma ou outra certeza
sofro e o resultado é nefasto
isso acontece sem dúvida
quando eu Dele me afasto.

Maria Lucia Solla é terapeuta, professora de língua estrangeira e realiza curso de Comunicação e Expressão. Aos domingos, escreve no Blog do Mílton Jung com fé e certeza nas suas incertezas

18 comentários sobre “De Certeza e de Deus

  1. Olá Mike Lima

    A pouco tempo atráz mencionei sobre os altos a baixos, que acontecem em nossas vidas, o consegue, consegue, não consegue, consegue, consegue, não consegue, a dualidade das cosas e fatos, as cores, o positivo e o negativo, o certo e o errado, e assim por diante vivemos entre os paralelos.
    Ora estamos lá, ora estamos, cá.
    Sempre existem “aquelas nuvenzinhas” que quando as atravessamos levamos algumas sacudidas, outras mais suaves e por vêses outras mais severas.
    E assim vamos vivendo e convivendo.
    Sempre com um pouco de “medinho”, de ansiedade, de descrença diante de determinadas situações este que também faz parte do dia a dia.
    Afinal o medo, a ansiedade, pés atraz, algum grau de desânimo, que são ítens que também fazem parte das nossas vidas, certamente de acordo com especialistas, sem eles seríamos serês totalmente desprovidos de emoções, ação e reação.
    Não teríamos e nem tão pouco despertaríamos o que nos é nato, como defesas, a força interior, a fé, a crença em algo maior, supremo e absoluto, Deus, a nível da consciência humana, para superar muitos obstáculos, já teríamos sucumbido nas trevas a muito tempo!
    Manetes a frente, V1, rotate!
    Bjus
    Armando Italo

  2. Faz algum tempo um Prof. de Filosofia disse que as certezas rejuvenescem e as dúvidas fazem envelhecer. As certezas serenam e acalmam enquanto as dúvidas provocam e buscam certezas.
    Pra mim, as certezas são resultado só de observação e ciência mas a Fé está justamente no que não posso nem ver nem entender, como você, eu apenas sinto e isso a mim me basta. A certeza que me permito ter da Fé é que ela não pode causar mal, não pode ser motivo nem de sofrimento nem de opressão. Quando esta barreira está prestes a ser rompida, deixa de ser Fé e passa, ainda no meu entender, a ser a manipulação humana motivada por qualquer sentimento que não seja, Amor.
    Boa semana Malú.

  3. Comandante, nosso amigo caro!

    Recebido e registrado

    Rota revista com muito cuidado e carinho.
    Manetes à frente, V1, rotate!

    E já já o céu estará cavok!

    Beijo e boa semana,
    ml

  4. Minha sobrinha me perguntou:

    -Tio Beto, por que vc ama Deus?

    Respondi:
    – Porque se ele tivesse concedido todos os meus pedidos, estaria vivendo no inferno e vc não estaria me fazendo esta pergunta.

    Malu, Deus lhe concede ais e uis, ipis e urras, porque sabe que vc sabe converte-los em lição e reflexão e, os divide/transmite divinamente através da sua voz e escrita.

    Beijos e boa semana

  5. Mike lima
    Bom dia!
    é isso ai minha caríssima amiga virtual e “iscrivinhadeira”
    Manetes a frente, V1, rotate!
    mas não suba com uma razão de subida muito acentuada seão estola.
    “Stall’
    Te cuida ai ok

    Ceu cavok para todos!

    Armando italo

  6. Oi Malú, bom dia!

    Falar de DEUS sempre é muito confortante, visto que, basta a gente não ter explicação para algo, ele vem logo a nossa mente. A explicação logo aparece e as coisas passam a ter sentido. Para mim pelo menos têm!

    Quando eu era “criança pequena lá em Barbacena” não poder ver DEUS e tocar seu corpo me deixava intrigado.

    Quantas vezes, quando crianças, nos pegamos olhando de rabo de olho para vermos se ele não estava ao nosso lado. Isso repetimos com nosso anjo da guarda. Hilário lembrar disso hoje.

    Como DEUS está dentro de nós, importante que olhemos para dentro da gente e o encontremos.
    Assim podemos ver na vida, seu verdadeiro sentido!

    VIVER A VIDA!

    Bela semana para ti!

  7. sérgio,

    super interessante a observação do professor de filosofia.
    Li o teu comentário ontem à noite e deixei a ideia assentar. Como você diz fazer com os meus textos.
    Agora cedo pensei que poderia também ser assim: certezas nos mantêm de barriga cheia e pachorrentos, e a falta delas nos deixa inquietos e mantém a curiosidade acesa?

    Beijo,
    ml

  8. beto,

    generoso e amoroso, como sempre, o teu comentário.

    Quanto à tua resposta à felizarda sobrinha, vai me fazer pensar um bocado, a semana toda – pelo menos.

    “- Porque se ele tivesse concedido todos os meus pedidos, estaria vivendo no inferno e vc não estaria me fazendo esta pergunta.”

    beijo e boa semana,
    ml

  9. Maria Licua, Boa tarde!!!
    Muito interessante seu texto.
    Eu particularmente acredito ser Deus a fonte de Tudo e de todo o Bem existente, indiferente à qualquer religião, crença, dogma. O que me permite ter muita Fé Nele e de forma raciocinada. Agradeço sempre por tudo que me aconteça, tanto quando considero “um bem” ou mesmo quando considero ser “um mal”. Afinal, creio que não exista problema maior do que podessamos carregar.
    Talvez você saiba que estou fazendo curso para melhor entendê-Lo, mas não pretendo me tornar uma divulgadora de algo que não acredito piamente ou não consiga praticar, pois de palavras soltas ao ar todos nós estamos cansados.
    Tento tomar como rumo o não fazer aos outros aquilo que não gostaria que fizessem comigo ou com os meus semelhantes, mas te confesso ser muito difícil, pois diariamente somos testados seja no trabalho, em casa ou por familiares mais distantes.
    Mas a mola propulsora que me leva a tal procura é saber que nascemos para sermos felizes e não vejo em Deus um Ser opressor, maldoso, vingativo, esses adjetivos considero como sendo criação do próprio ser humano, que em vários casos nem pela dor consegue aproveitar algum ensinamento ou ao menos tenta mudar o rumo de sua vida, vez que pelo amor ainda não o conseguiu.
    Tenha uma ótima semana.
    Abraço

  10. cláudio,

    Viver a vida.

    E tem tarefa maior? E mais importante? E mais difícil? E mais intrigante? E mais interesante? E mais tudo?

    Difícil. Verdadeira arte.

    E não é que de repente a gente pode parar um minuto, no meio da corrida para ter mais e mais de tudo – razão, certeza, dinheiro, poder, etc – e se dar conta de que o tempo é então curto demais para que a gente termine a obra?

    Melhor é ficar “ligado”!

    beijo e boa semana,
    ml

  11. Walnice,

    É isso,
    Refletir é preciso, sem nunca esquecer que na despensa da Vida há sal e há açúcar. Cabe a nós escolhermos. Sempre.

    Beijo e boa semana,
    ml

  12. Armando Ítalo, seu último comentário me fez lembrar de antiga propaganda da tostines: será que vende mais pq é fresquinho, ou é fresquinho pq vende mais?
    Tenha um ótimo dia.
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s