Há 20 anos, vivendo em São Paulo

 

Acabo de gravar entrevista para Rádio Guaiba de Porto Alegre. Foi lá que comecei minha carreira jornalística, em 1984. Bem antes disso, foi no mesmo prédio na rua Caldas Junior que tive meu primeiro contato com o jornalismo quando ainda era guri de calça curta e corria pelo corredor ao lado do estúdio, chutando bola feita de lauda de papel.

Na conversa com o repórter João Batista, a intenção era falar sobre as expectativas para o Grêmio, em 2011. Mas foi a oportunidade de lembrar algo que me emocionou. Há 20 anos, nas primeiras horas do primeiro dia do mês de janeiro, eu desembacara de um avião da Varig, com mala e sem cuia nas mãos, na cidade de São Paulo para dar um salto em minha vida profissional e pessoal.

Retornava à capital paulista uma semana depois de ter estado por aqui para a festa de casamento de um amigo. Sem querer, descobri um teste para repórter da TV Globo. A pauta parecia simples: incêndio em casa antiga na Mooca. Transformei-a em discussão sobre o patrimônio histórico da cidade. Fui convidado para trabalhar de madrugada.

Da Globo, para a TV Cultura, de repórter de rua para âncora. Nesta caminhada, ainda passei pela Rede TV! e Portal Terra, época em que já estava de volta ao rádio por convite e obra de meu colega Heródoto Barbeiro. São mais de 10 anos na mesma emissora e na construção de projetos profissionais variados.

Mais importante, porém, foram as oportunidades que esta viagem me proporcionou de conhecer pessoas especiais e compartilhar, antes com minha mulher e, em seguida, com os dois filhos, a formação de uma família. Aqui, estruturei meu caráter, desenvolvi habilidades e, evidentemente, revelei carências para as quais estou sempre em busca de solução.

Se fim de ano é momento de reflexão e balanços (estão por todos os cantos da programação e das páginas de jornais), completar 20 anos em São Paulo, como acontecerá nesse 1º de janeiro de 2011, é motivo de muita satisfação.

Descobri-me maduro para profissão tão importante quanto o jornalismo; descobri-me cidadão para pautar minhas atitudes na cidade e na sociedade; e me descobri pai e marido, papéis que exerço com orgulho, mesmo com todas as falhas que me incomodam.

A viagem que começou em 1991 com medo e incerteza ainda não se encerrou, mas as conquistas alcançadas até aqui me fortalecem para mais esta etapa que se inicia em 2011.

Um ano de boas notícias para todos nós !

15 comentários sobre “Há 20 anos, vivendo em São Paulo

  1. Mílton

    No dia em que vim-me embora não teve nada demais, já dizia Caetano Veloso. Demais é esta cidade, que adota e abraça talentos, permitindo criar laços, fortalecer amizades, compartilhar experiências.Que 2011 ilustre e continue inspirando-o pautando suas atitudes na cidade e compartilhando conosco suas experiências.

  2. Milton, acompanho sua carreira desde a época em que você apresentava o Jornal da Cultura. Tive a honra, inclusive, de contribuir para o seu livro – o primeiro CONTE SUA HISTÓRIA DE SÃO PAULO.

    É interessante que justamente um gaúcho se tornou num dos principais defensores da cidade que o acolheu. Ficamos felizes por isso.

    Já que você citou ter vindo a São Paulo pela nossa querida Varig, empresa que também nasceu no Rio Grande do Sul, hoje eu lhe faço um pedido: sempre que puder, lembre às autoridades e aos seus ouvintes que milhares de ex-funcionários da companhia ainda esperam pelo pagamento de direitos trabalhistas e a regularização do plano previdenciário AERUS.

    Feliz ano novo.

  3. Milton:
    Teus ouvintes e amigos lhe fizeram quase ou todos os elogios que vens merecendo desde que chegaste a São Paulo. Pouparam-me,desta vez,de bancar pai-coruja. Todo o orgulho que sinto por teu sucesso como cidadão adotivo de São Paulo não é suficiente,entretanto,para diminuir a saudade, que deixou de ser singular para se tornar plural,quando casaste e me deste dois maravilhosos netos. .

  4. Milton: Antes de mais nada, super 2011 pra vc, pra Biga e pros meninos… Queria dizer que é muito gratificante trabalhar com vc, um cara que admiro muito e quero ser como vc "quando crescer!!!!!". Momento puxa-saco: Vc é meu âncora favorito!!!!

  5. Milton, ver o comentário do teu pai mostra o quão tu é um ótimo profissional! Grande jornalista que és…lembro de você apresentando o Jornal da Cultura…e, hoje comanda um programa de grande audiência na maior cidade do país! A CBN sabe que tem um grande responsável por fazer SP mais humana! Sou mineiro, moro em BH, mas como sou seu fã, sempre que dá te escuto, coisa que a internet me proporciona! E é bom ver quando vc lê um comentário ou email meu ao seu programa! Abraços e que em 2011 seja bom pra ti!!! Abs! Edusarsur

  6. Milton, acompanho vc desde os tempos de cultura e quando vc se tornou âncora do Jornal da Cultura. No dia em que apareceu substituindo o Rodolfo Konder,que ia para a secretaria no governo Maluf, morri de raiva, pois torcia pela Valeria Grillo em ser a âncora principal. Fiquei uns meses sem assistir o jornal, mas me rendi à qualidade da apresentação e a qualidade do jornal. Depois, achei péssimo para a emissora perdê-lo para a Rede TV. A CBN é a apoteose do seu trabalho. Vocês não imaginam como nós ouvintes, leitores e telespectadores acabamos nos identificando com os apresentadores. São como velhos amigos. E São Paulo é isso mesmo, sempre acolhedora, principalmente a quem merece. Parabéns e vamos em frente em 2011.

Deixe uma resposta para Roberta Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s