4 comentários sobre “Época SP: Que pena, os bem-te-vis vão cantar ….

  1. MIlton, bom dia.

    Peço permissão para o envio deste, mas não comentarei seu post acima.
    Vou escrever sobre um comentário feito por você hoje no jornal pela manhã sobre porcos no caminho, relato esse feito por um ouvinte do Rio de Janeiro.
    Conversa para lá e para cá com a reporter e você lança uma pérola dizendo que (talvez não nas mesmas palavras): “Porcos no trânsito de São Paulo, somente se for a torcida do Palmeiras”.
    Sou palmeirense e, caso você não saiba, nossa torcida não é composta por porcos, e sim por descendentes de uma das principais nacionalidades que construiram e constroem esse país, a italiana.
    Por sermos um clube que ao longo de sua história conquistou, e foi eleito o campeão do século passado, nossa torcida cresceu, e hoje, vemos no estádio, todas as descendências e etnias que possam ser imaginadas, dos quais a SEP se orgulha muito de tê-los como torcedor.
    Talvez não seja de seu conhecimento, mas o porco foi “adotado” pela nossa torcida porque, em um passado não muito distante, os torcedores adversários, de forma ofensiva, começaram a chamar nosso time pelo nome do simpático animal em função do “P” existente em nosso símbolo.
    De uma maneira inteligênte e irônica, nossa torcida incorporou em seu grito de guerra o “Porco” e assim as demais torcidas não continuaram com a ofensa e, até hoje cantamos nos estádios o “Dá-lhe Porco” que foi incorporado ao cotidiano palmeirense.
    Vale lembrar também, que nosso estatudo somente reconhece o periquito como nosso mascote, ou seja, somos a única torcida que carinhosamente abraçamos esse animal que tão bem faz a todos que é o simpático porquinho por nós cantado e que, até no cinema teve a oportunidade de protagonizar filmes.
    Próxima vez amigo Milton, pense um pouco mais antes de lançar uma pérola como a de hoje.
    Abraços de seu ouvinte

    Edmilson

    • Edmilson,

      Não bastasse já ser de meu conhecimento, sua justificativa me serve, também. Como você mesmo escreveu, a torcida do Palmeiras há algum tempo adotou extraoficialmente o porco como símbolo. Nos jogos do Palmeiras, o grito porco surge a todo instante entoado por seus próprios torcedores. Ou seja, não entende este torcedor (de forma inteligente) porco como ofensa, mas como homenagem. E foi nesse sentido que fiz menção no programa. E lamento se assim você não entende. Eu continuarei a usar a expressão porque não vejo qualquer maldade, desrespeito ou preconceito na palavra porco.

  2. Milton agora é tempo dos Sabias, dos laranjeiras.
    Iniciam acantarola a partirdas 4 horas, ou seja das 5 no horário de verão que eles não adotaram”
    Canto melancólico, comomelancólica vai se transformando nossa cidade.
    Os pássaros continuam livres e ainda sebem voar…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s