O gênio da Zara é vendedor

 

Por Carlos Magno Gibrail

 

zara-harassment_employee

 

A Zara, fenômeno mundial de moda, tem sido analisada por universidades e estudiosos na busca da identificação das causas e efeitos do seu sucesso. Em Harvard, por exemplo, o caso Zara teve a maior venda da história da Universidade. As pesquisas sobre o
empreendimento de Amâncio Ortega visam a área de planejamento estratégico, de logística, de processo, e demais partes que compõem uma operação de produção e comercialização de moda.

 

Em toda a cadeia produtiva a excelência é encontrada com a ênfase estabelecida de acordo com a ótica do observador. A chave do sucesso é atribuída dentro dessa gama. Uns atribuem à velocidade de reposição, outros à rapidez na interpretação das tendências, outros à boa relação custo benefício.

 

Entretanto, como observador atento, creio que a verdadeira chave do sucesso está no início da vida profissional de Amâncio Ortega. Na função de vendedor de loja. Quem me auxilia nessa questão é Antonio Camuñas, ex-presidente da Câmara de Comércio Espanhola, em Nova York. Ele conta no livro de Covadonga O`Shea, que teve durante dez anos contato com Ortega em jantares regulares uma ou duas vezes por mês, juntamente com personalidades da economia e política como o presidente do Santander Emílio Botin e o presidente da Espanha Felipe González. Todos saiam desses encontros com a certeza de que Ortega possuía inteligência acima e intuição genial. Antonio, entretanto ao acompanhar e admirar Amâncio, não tinha dúvida que:

“A chave foi sua mentalidade de vendedor de loja. Ele desenvolveu uma sensibilidade extraordinariamente capaz de detectar o que os clientes querem. Ele não tinha influencia sobre o que era comprado ou o que havia nos estoques; sua única tarefa era entender o que as pessoas queriam”.

Entendo e concordo com Antonio, mas não entendo Amâncio ao sonegar o bom atendimento que o inspirou às milhares de lojas de hoje. Talvez a genialidade dele tenha preferido transferir ao sortimento do produto na hora certa, no modelo certo e no preço certo o desejo atendido.

 

Carlos Magno Gibrail é mestre em Administração, Organização e Recursos Humanos. Escreve no Blog do Mílton Jung, às quartas-feiras.

Um comentário sobre “O gênio da Zara é vendedor

  1. Milton, voce é um excelente ancora gostaria de lhe dar parabens pelo seu programa diário.
    Só não consigo entender como o Kennedy Alencar faz parte de um time tao bom, sendo imparcial sempre pró governo. E como sempre dá para piorar, a Veja publicou hoje em sua reportagem sobre a entrevista dele com a Presidente, que ele recebeu aprox. 200 mil Reais no ultimo ano para financiar seu blog. Saudades da Lucia Hippolito que esta sim tinha um papel de destaque de forma imparcial.
    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s