Condenados ao consumo, Deus que nos perdoe !

 

httpwww.flickr.comphotostxiribiton

Por Rosana Jatobá

-Oi, você vem sempre aqui?

-A cada 3 meses. E você?

– Sempre!

-Mas como ? Nunca te vi…

– É que chego e saio logo. Sempre tem alguém interessado em me levar pra casa.

-Pois é. Eu tive a mesma idéia. Você é incrível! Não consigo ficar só olhando. Dá vontade de pegar, apertar, descobrir seus segredos, tudo isso que você tem pra oferecer!

-Então me leva daqui, vai! Te faço um desconto!

– O problema não é dinheiro. É que estou tentando controlar meus impulsos.

– Se você me deseja, é porque não está mais satisfeito com o que tem..

-Não posso me queixar. Mas voce é muita tentacão!

-Então não resista . Eu não vou te decepcionar. Sou mais atraente, aceito muitos tipos de programa, e posso te transportar para onde você nem imagina…

-Ai, meu Deus! Você venceu! Vamos. Eu me chamo Paulo . Como posso te chamar?

– Iphone 3gs 32gb . Sou da familia Apple. Meu pai se chama Steve Jobs e acabei de ganhar um irmão que é um sucesso também , o IPAD. Ele tem uma grande tela IPS de alta resolução retroiluminada por LED e com a tecnologia Multi-Touch incrivelmente ágil. Além de um chip extremamente poderoso. Tudo isso em uma estrutura bastante fina e leve para que você possa levar para onde quiser. O iPad é o melhor dispositivo da sua categoria!!

Paulo se rendeu à paixão e engrossou as estatísticas dos 45 milhões de brasileiros que cedem aos apelos das facilidades tecnológicas e trocam de celular todo ano. Levou o Smartphone e aposentou seu Motorola .

Mas a solidão do aparelho no fundo da gaveta só durou 3 meses. O Iphone 3gs 32gb , motivo da traição, também fora trocado pelo irmão caçula. Quem manda fazer propaganda?

Aos dois, agora inúteis e abandonados, só restavam os lixões ou aterros sanitários. Mal chegaram àquele lugar feio, fétido e famigerado e já ouviram:

-Saiam daqui! Está lotado. Não venham deixar seus rastros de contaminação no meu solo, poluindo os lençois freáticos. Já temos mais de 180 milhões de baterias de celular nos aterros do país, a maioria feitas de metais pesados e tóxicos como níquel, bromo e cádmio!! Isso sem falar nos outros 100 milhões de equipamentos eletrônicos que são desovados aqui todos os anos!!!

-Ok, vamos embora. Este lugar cheira à morte!

Desiludidos, voltaram para o fundo escuro da gaveta.

Na manhã seguinte, um restinho de bateria lhes garantiu a ousadia:

-Vamos atrás dos nossos direitos! Vamos ao Tribunal de Justiça Sustentável, dar entrada numa ação de indenização por danos materiais, morais e ambientais!

Dito e feito.

O consumidor Paulo foi citado e juntou aos autos a contestação. A defesa se baseava na liberdade de comprar . Direito adquirido com a Revoluçao Industrial , do século 18.

A audiência de instrução foi marcada e começou o embate jurídico, introduzido pelo Juiz :

– Consumidor Paulo, o senhor é acusado de comprar estes dois aparelhos eletrônicos aqui presentes , num prazo de apenas 3 meses, para obter praticamente as mesmas funções tecnológicas. Conduta pela qual deve responder civil e penalmente, nos termos do artigo 2, do Código da Sustentabilidade: “O ser humano poderá consumir apenas para satisfazer necessidades básicas”.

-Mas a lei me garante o acesso irrestrito aos bens materiais. Vivo na chamada “sociedade de consumo”, alimentada pela produção, baseada no descartável, no supérfluo. Comprar é uma obrigação, e consumir, uma necessidade. Tenho que acompanhar as mudanças de modelo ou o lançamento de um novo, porque minhas compras garantem crescimento do PIB, emprego e renda para bilhões de habitantes. Este é o modelo econômico.

-Este modelo está falido. Ele é predador e representa o esgotamento dos recursos naturais. Estamos em dívida com o planeta, precisamos preservá-lo e buscar uma relação de consumo equilibrada. Temos que impor limites ao progresso econômico e entender que os recursos naturais são de extrema importância para a preservação humana e de todos os seres da natureza.

-“Data venia”, Meretíssimo, não fui eu que dei causa a essa degradação ambiental. Agora que tenho dinheiro na vida, não posso ser privado de comprar. A gente trabalha pra quê?

-Para cultivar os prazeres do espírito! Todos terão que cooperar e aderir ao Consumo Consciente. As futuras gerações estão ameaçadas! É importante buscar um novo paradigma, baseado na racionalidade das relações de consumo, para que o homem e a natureza andem lado a lado.

-Mas eu não saberei mudar depois de 40 anos inserido neste sistema!

-Sugiro que leia o livro “Gaia: Alerta final” do cientista James Lovelock. O senhor irá despertar para uma nova consciência, afastando-se desta visão antropocêntrica que valoriza o ter, em detrimento do ser. Vai adquirir novos valores voltados para a realidade e entender que o ser humano não é o único dono do planeta e, sim, parte da natureza e extremamente dependente das relações ecossistêmicas. Profiro a seguinte sentença:

“Para fins de ressarcimento por danos morais, condeno-o a encaminhar os dois reclamantes aqui presentes ao posto de recicalgem mais próximo desta Comarca, a fim de que ganhem vida nova.

-Mas Excelência, esta tarefa é do fabricante!

– A Política Nacional de Resíduos Sólidos impõe obrigações aos empresários, aos governos e aos cidadãos no gerenciamento dos resíduos. É a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos.

E continuou:

“A pena será convertida em serviço ambiental: plantar 100 árvores para compensar as emissões de CO2 pelo consumo extravagante.” Sem mais, a audiência está encerrada!

Paulo abriu mão do recurso e cumpriu a decisão judicial. Mas naquela mesma semana fora acometido por novos desejos implacáveis de consumo.

Atormentado pela culpa, foi à missa no domingo e confessou seu pecado:

-Seu padre, fui condenado pela Justiça Sustentável , já cumpri a pena, mas não consigo refrear meus impulsos consumistas. Já estou de olho num Smartphone que a Motorola vai lançar com a plataforma Android , do Google. Penso também no Storm, da Blackberry.

-Cuidado, meu filho. A Terra pode se vingar dos maltratos e nos condenar ao tão temido fogo do inferno aqui mesmo neste Planeta. O aquecimento global já é visível..

– Eu sei, eu sei, seu padre, vou tentar me conter. Prometo! Sua benção e piedade…

– O Senhor já o perdoou, meu filho. Vá em paz. E fuja das vitrines como o diabo foge da cruz: elas têm o mesmo poder de sedução de uma mulher! Se for inevitável passar em frente a uma loja, lembre-se das Escrituras sagradas: “Orai e vigiai, para que não entreis em tentação”!

Rosana Jatobá é jornalista da TV Globo, advogada e mestranda em gestão e tecnologias ambientais da USP. Toda sexta, conversa com os leitores do Blog do Mílton Jung.

Visite o álbum digital de fotografias de Txiribiton/

20 comentários sobre “Condenados ao consumo, Deus que nos perdoe !

  1. Querida Rosana,
    O impressionante é que a pressão vem de todos os lados.

    Por exemplo, celular pra mim tem a função de telefone e ponto !! Portanto, se receber e fizer ligações, estou feliz.

    Até 5 meses atrás eu tinha um celular que cumpria sua função e eu estava satisfeita, embora o visor estivesse rachado.

    O problema é que sempre que alguém tivesse contato visual com ele, com cara de desaprovação, passava um sermão sobre ser um vergonha em desfilar com um aparelho tão ultrapassado, que era um desleixo de minha parte.

    Ultrapassado ? O pobrezinho não tem nem 1 ano !

    Desleixo ? Ele está limpinho ! Rachado, mas limpo !

    O discurso que recebi de todos os lados foi que eu era mesquinha.

    Acabei me rendendo. Liguei na operadora e pedi, com meus bônus, o melhor celular que tinham.

    Não uso metade das funções que oferece, mas voltei a fazer parte da turma não questionável. Pelo menos por mais 2 meses, quando o aparelho deixar de ser aceitável, embora continue cumprindo seu propósito.

    Quando começarem de novo os sermões, acho que aguento mais 1 ano.

    bjs,
    Silvia

  2. Ola Rosana
    Muito legal o seu artigo de hoje mais uma vez.
    Matou a pau!
    Sou um dos que não gosto de ficar falando em qualquer tipo de telefone e quando preciso falar com alguem é feito de forma rápida e objetiva.
    Troco os meus telefones celulares somente quando atinjo determinado numero de pontos e estes “são di gratis” oferecidos pela operadora.
    Uso o celular somente para atender, discar para alguem e mandar alguns SMS, recados, ouvir radio, bater algumas fotos.
    Para mim tá bão demais.
    Automoveis deixei de ter faz tempo, comprar algo por impulso nem pensar, pois a grana custa muito caro e a cada dia está mais dificil de ganhar.
    Dinheiro não leva desaforo para casa.
    Mas ainda acredito que o excesso de consumismo, desenfreado, na maioria das veses conforme especialistas em saude mental é doença e deve ser tratada.
    Abraços
    Armando Italo

  3. Olá! Como sempre, adorei seu texto,! E hoje quero exteriorizar a minha satisfação, muito agradecida pela oportunidade de ler os textos maravilhosos que tem publicado.

  4. Rosana,
    eu era criança no tempo em que as garrafas PET chegaram ao mercado e as propagandas de refrigerante na TV exibiam as belas e leves embalagens não retornáveis. Me lembro também de ir à feira levando a cesta de vime (muito comuns no Nordeste de então), e das sacolas de papel no supermercado que sempre se rasgavam com o degelo dos congelados. Daquelas garrafas de vidro, das cestas de vime e do papel das embalagens só o vidro e a minha lembrança ainda existem.
    Todos temos a nossa parcela de responsabilidade, mas não acredito que possamos passar toda a vida fugindo das tentações. As tentações é que poderiam ser menos danosas e as máquinas, mais robustas e melhor aproveitadas. Eu não me incomodaria de levar garrafas de vidro para trocar por refrigerantes, se os tomasse, como não me incomodaria também de levar embalagens ao supermercado pra comprar produtos a granel. As cestas hoje têm até rodinha! Muito mais fácil.

  5. Oi, Kilder (comentario 4)
    Obrigada pela sua participação.
    Troquei o meu celular em setembro de 2008, quando ganhei um smartphone de presente. É um iphone 3g 8gb. Recentemente, a Vivo propôs a troca por um de 32 gb, mediante pagamento de R$ 959 reais e contagem de pontos, mas recusei. Ao contrário do Paulo, da minha crônica, estou bem satisfeita com o que tenho, porque ele tem os aplicativos de que necessito.
    E vc? Por acaso é de alguma operadora querendo me convencer a cair na tentação? rsrsrrs
    Beijo grande.

  6. Ótimo texto. Muito criativo. Só lamento que o juiz tenha sido tão “bonzinho” na aplicação da pena. Qual a garantia a longo prazo de se plantar mudas de árvores? Quantas sobreviverão? Quanto tempo será necessário para que elas se tornem adultas e representem uma diferença ambiental significativa? Plantar mudas é fácil e barato, tanto que esse é o greenwashing (marketing ambiental) favorito das empresas e corporações poluidoras e/ou apoiadoras do atual modelo insustentável (dentre as quais a própria Organizações Globo). Por isso, além da reciclagem dos aparelhos e do plantio das mudas, eu – se fosse o juíz – o obrigaria a utilizar transporte público, carona ou bicicleta por cinco anos (nada de transporte individual motorizado), e a se alimentar apenas de produtos de origem vegetal por dez anos. Sou um juiz muito severo? Talvez. Mas aposto que os filhos, netos e bisnetos do Sr. Consumidor ficariam felizes pela minha severidade…

  7. Atualmente, uma pessoa só é bem considerada e valorizada pela sociedade consumista e materialista, burra, proporcionalmente aos bens materiais que possue.
    Sendo que o maior patrimonio que um humano pode possuir é o conhecimento, e este entretanto não é considerado pela maioria das pessoas, pois o detentor de elevado grau de conhecimento incomoda a muitos.
    Bom findi!
    Armando Italo

  8. Li certa vez que se troca de celular a cada 6 meses! Caramba, se eu seguisse essa estatística já teria “consumido” uns 28 celulares.

    Para produzir um celular (e outros eletrônicos) é preciso metais raros, e parte desses metais são obtidos sob condições sub-humanas. O nosso bem-estar às custas de sangue e suor dos outros.

  9. Há um pequeno vídeo no youtube, do qual gosto muito, que pode bem ilustrar o texto e os comentários.
    Aqui vai o link pra quem quiser compartilhar:

  10. Hoje quase todos temos celular, uns 1 outros 2, tem gente que tem até mais. Agora o que muita gente não sabe ou não se importa muito é que todos os celulares contêm metais pesados que mal utilizados degradam o meio ambiente e até causam risco a saúde. Se tornaram essenciais, e vivemos grudados nele, ai meu Deus se eu esquecer o celular, alguém vai ligar!!!! paranóia? não imagina!
    Só que a maioria não faz a menor ideia dos elementos que contém um celular, como o cádmio que é o sétimo produto químico conhecidamente mais prejudicial, e pode causar câncer. Fora o chumbo que causa danos ao fígado nos adultos e problemas neurológicos do desenvolvimento nas crianças quando entram na circulação sanguínea. Outras substâncias perigosas como o níquel, mercúrio, o lítio. Calma gente. enquanto estiverem fechadinhos sem mal uso, ainda não foram detectados danso. Agora se não forem eliminados corretamente, os metais dos telefones celulares podem atingir o meio ambiente. A maioria é jogada fora como lixo comum, e ai vai para um depósito de lixo onde fica exposto ao meio ambiente. Como alguns elementos não decompõem, aumenta os níveis de toxinas causando um dano pior ainda, contaminando águas locais ou próximas do solo. Se qualquer uma destas fontes for afetada as toxinas entram na cadeia alimentar com resultados ahrg, nem quero falar!!!! Agora a grande questão é: todos trocam de celular, daqui a um ano, dois ou três. É mais que comum, mas como nos livramos dos velhos sem causar dano ao meio ambiente?
    bjs
    Nadja

  11. Rosana,

    Estou adorando lê os seus comentários toda semana. Nesse momento paro e reflito como estou agindo perante os outros e o mundo.
    Adorei!
    Bjs,
    Fernanda

  12. No comentário que fiz acima, sobre os metais pesados estava me referindo a bateria dos celulares, generalizei, ok. Agora por exemplo o meu antigo, que eu gostava..tinha mp3 quebrou, e está lá guardado junto com a bateria, mas ainda ele deve ser levado. Acredito que o mesmo ocorre com as pilhas, são tóxicas, não podemos sair jogando em qualquer lixo por ai. bjs Nadja

  13. Nadja, os consumidores de São Paulo contam agora com o E-Lixo Maps, um serviço de busca de endereços na internet para descarte de pilhas, baterias, celulares e carregadores. Para fazer uso do serviço, basta acessar

    http://www.e-lixo.org,

    digitar o CEP e o tipo de lixo eletrônico que pretende descartar. A partir dessas informações, o site indica ao internauta os pontos de coleta mais próximos da sua casa.
    O projeto associa a plataforma do Google Maps com um banco de dados dos postos de coleta de lixo eletrônico em São Paulo e é fruto de uma parceria entre a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e o Instituto Sérgio Motta. Além dessa prestação de serviço, o projeto prevê também o cadastramento de mais pontos de coleta. Para incluir mais pontos, o usuário só precisa acessar o link “participe” e fazer um cadastro do novo endereço de coleta.

    Obrigada pela sua valiosa participação. Beijos

  14. Querida Fernanda,
    Que bom que você está curtindo os textos. Comente com seus amigos pra que eles possam ter acesso e nos ajudar a tornar os temas cada vez mais debatidos. No próximo texto, vou falar sobre a responsabilidade que as mulheres têm em conciliar a verdadeira elegância com a necessidade de fazer certas renúncias em nome da moda sustentável. Minha musa inspiradora é a Mademoiselle Chanel, a quem devoto profundo respeito. Fique de olho e aproveite, pois sei que você entende do assunto. Beijos

  15. “De passagem por São Paulo, o sociólogo argentino Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz em 1980 pelo seu trabalho em defesa dos direitos humanos, lançou uma ideia revolucionária: as agressões ao meio ambiente deveriam passar a ser consideradas como crimes contra a humanidade e, como tal, julgadas pela corte internacional de Haia” (Editorial da revista ESPM jan/fev)

    Ou seja, essa ideia de julgamento já paira em muitas mentes preocupadas como a sua, Rô. Que tal aproveitarmos o gancho do período Pascal para nos libertarmos deste consumismo que nos escraviza?

    Acesse: http://verdadedacruz.blogspot.com/2010/03/metamorfose-ambulante.html

    Bjs,

    Carol

  16. “De passagem por São Paulo, o sociólogo argentino Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz em 1980 pelo seu trabalho em defesa dos direitos humanos, lançou uma ideia revolucionária: as agressões ao meio ambiente deveriam passar a ser consideradas como crimes contra a humanidade e, como tal, julgadas pela corte internacional de Haia” (Editorial da revista ESPM jan/fev)

    Ou seja, essa ideia de julgamento já paira em muitas mentes preocupadas como a sua, Rô.

    Que tal aproveitarmos o gancho do período Pascal para nos libertarmos deste consumismo que nos escraviza? Em um de meus blogs escrevi algo sobre isso. Veja:

    http://verdadedacruz.blogspot.com/2010/03/metamorfose-ambulante.html

    Bjs!

    Carol

  17. Olá

    Gostei muito de seu texto.
    Eu que trabalho com a questão ambiental e tenho todas as informações sobre nossa responsabilidade com o presente e o futuro penso em todas as minha ações todos os dias, mas qual seria a estratégia para colocarmos um pouco de responsabilidade na cabeça de cada um? A culpa sempre é dos outros e as atitudes tem que ser tomadas pelos governates…. Temos que ter o pensamento que vivemos sim nessa sociedade do consumo, mas será que a informação chega a todos? Será que querem saber dos problemas? e querem fazer parte da solução?
    SOMOS RESPONSÁVEIS, POIS ESTAMOS USANDO ESSE PLANETA POR ENQUANTO E QUEM VAI CHEGAR POR AI? COMO VAI VIVER?
    Não é facil, mas tento fazer tudo que posso para ter uma passagem responsável pela Terra e deixar um mundo habitável para as futuras gerações.

Deixe uma resposta para Nadja Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s