Avalanche Tricolor: Jonas pode

 

Grêmio 2 x 1 São José
Gaúcho – Olímpico Monumental

Jonas está condenado às críticas nestes próximos dias. Moralistas sem causa e senhores de caráter ilibado pedirão punição, afastamento, quem sabe uma medida exemplar contra o atacante que explodiu de razão ao marcar o primeiro gol do Grêmio.

Ouvirá conselhos e puxões de orelha de comentaristas, torcedores e dirigentes. Afinal, as ofensas públicas dirigidas à social do estádio Olímpico não condizem com os bons modos exigidos de um atleta profissional.

Que partam todos para o destino que Jonas os encaminhou !

Ouviram porque falaram. E vaiaram de maneira errada, injusta. Foram incapazes de compreender as razões que impedem Jonas e seus colegas de imprimirem o futebol que sempre esperamos. Estão sendo preparados para uma decisão em poucas semanas, sem direito a pré-temporada e após terem imposto um ritmo alucinante no fim do ano anterior.

Tem todo o direito de explodir com aqueles que não enxergam que entre o desejo de tocar a bola ou chutar a gol existem músculos endurecidos pelos treinos de início de ano. Os impacientes que se retirem. Deixem Jonas fazer seus gols estranhos, bonitos e decisivos.

Jonas tem crédito no clube e no futebol, que não lhe dá o devido respeito. Goleador do Brasileiro foi preterido por muitos na escolha dos melhores do País. Com fama de patinho feio, vê os críticos torcerem o nariz. Sofre o mesmo dentro do seu time.

Um dos maiores atacantes que passaram pelo Grêmio e peça fundamental para a arrancada de 2010, merece toda a nossa atenção. Tem de ser valorizado pelo que faz e pelo que é.

A reação dele é paixão que tem pelo que busca. E isto tem de ser admirado, não criticado. Jonas é capaz de chorar dentro de campo se não alcança seu objetivo. Não aceita a indiferença diante dos fatos.

É bom moço, sincero nas palavras e resignado.

Em vez de glorificado, assistiu durante as férias ao enorme esforço da diretoria para enfiar goela abaixo de parte da torcida um falso ídolo. Enquanto ele nem contrato tem renovado.

Jonas é o nosso ídolo.

E após a “comemoração” da noite dessa sexta-feira, em Porto Alegre, meu ídolo ainda maior.

Gol neles, Jonas !

5 comentários sobre “Avalanche Tricolor: Jonas pode

  1. Deixei de frequentar a “social” do Grêmio porque percebi que parte daquela torcida não tem nada de social. Ignorantes que se acham técnicos, É gente que nunca tocou numa bola ou, se o fez ou faz, não sabe tratar dela.
    Pelo que já foi, ainda é e, espero, será para o Grêmio, Jonas merece todo respeito e admiração do torcedor, seja ele da “social”, da geral ou das cadeiras.
    Os que vaiam craques são os mesmos que ficaram furiosos quando aquele outro os fez de bobos por duas vezes, uma delas há poucos dias.
    Craques como Jonas são raros no Olímpico. Gol neles, Jonas!
    Parabéns pela coluna, Milton.

    • Tio Aldo:

      Perdoe-me por assim tratá-lo. Mas blog que tem ganhado ares tão familiares me levam a fazer esta menção, mesmo porque se algo me orgulha é o talento desta família.

      De volta ao tema: No Morumbi, torcedores desta estirpe expulsaram Kaká do São Paulo.

      Seu comentário me dá oportunidade de fazer justiça a um jogador que deixei de citar no post, mas que me inspirou a escrita: Rafael Marques, ainda em campo, disse ao repórter do PPV que “nós torcedores costumamos ser injusto com nossos ídolos”. E recomendou que se idolatre aqueles que merecem esta deferência. Lembrou como são tratados os ídolos na NBA. E destacou Jonas como nosso ídolo.

  2. Tens carradas de razão como se dizia antigamente,Mílton. Torcedores incapazes de entender o momento que vive o seu time e vaiam jogadores cuja preparação,por essas asneiras cometidas por quem manda na FGF,ainda é insuficiente,têm de arcar com as consequências de sua incompreensão. Quando o atingido pelas estapafúrdias xingações é um cara com as qualidades morais,técnicas e anímicas de Jonas,o bom sennso manda que absolvamos o autor do desabafo e,mais do que isso até,que aprovemos a sua reação.

  3. Milton,
    Como sempre, assino embaixo.
    Jonas foi o maior artilheiro do ano passado e este ano já está repetindo o feito, com 3 gols em 2 jogos. O que mais quer a torcida que o vaiou?
    Devem ser as viúvas daquele outro, ou, pior, do irmão do outro, aqueles que mais uma vez violaram a instituição GFPBA.
    Jonas, em nome dos torcedores lúcidos peço-lhe desculpas e que continue em seu propósito de fazer parte da história do Imortal Tricolor. A verdadeira torcida gremista reconhece e lhe dá o devido valor e respeito.

Deixe uma resposta para Pablo Ventura Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s