A Pele que Habito: cenas elegantes e história provocante

 

 

FILME DA SEMANA:
“A Pele que Habito”
Um filme Pedro Almodovar
Gênero: Drama/Suspense
País:Espanha

 

Um cirurgião plástico famoso vive o drama de ter perdido a amada esposa, vítima de suicídio após ficar deformada por queimaduras decorrentes de um grave acidente de carro. Ele então desenvolve uma pele, que pode ser ultilizada em humanos, à prova de queimaduras que se regenera em caso de cortes. Os meios que ele ultiliza para chegar a esta descoberta nos leva a desvendar “vários esqueletos do armário”.

 

Por que ver:
Eu simplesmente amo o Almodovár. Na minha opinião, ele é um hibrido entre Fellini e Kubrick, outros dois grandes mestres. Este filme me faz lembrar de “Laranja Mecânica” com pitadas de “Amarcord”.

 

Como ver: vinho tinto deve e pode acompanhar o filme. Combina com o clima. E lógico que você deve estar acompanhada/do. Mesmo os amantes de “hollywood movies” vão gostar. As cenas são elegantes e a textura do filme bem americana.

 

Quando não ver: com filhos ou parentes ascendentes… Meio “fortchenhas” as cenas de sexo. Oba! Adoro! É hoje! Rsrsrsrs

 

Biba Mello, diretora de cinema, blogger e apaixonada por assuntos femininos.

Um comentário sobre “A Pele que Habito: cenas elegantes e história provocante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s