Mundo Corporativo: juiz Marlos A. Melek dá dicas de como reduzir conflitos trabalhistas na sua empresa

 

 

“A tendência das empresas que passarem de dois anos, graças à Deus, é crescer. Daqui dois, três anos, daqui seis meses, talvez vocês não lembrem o que foi combinado lá atrás, aí começa a criar aquele conflito, aquela dúvida. O trabalhador diz: mas eu não fui contratado para isso, eu estou acumulando função. Então começa um grau de insatisfação,piora o clima organizacional da empresa e, por outro lado, começa a ter o conflito”. A afirmação é do juiz federal do trabalho Marlos Augusto Melek, em entrevista ao jornalista Mílton Jung, no programa Mundo Corporativo, da rádio CBN. Melek faz inúmeros alertas sobre cuidados que empregados e empregadores devem adotar para que os problemas trabalhistas não contaminem o ambiente organizacional. Ele é autor do livro “Trabalhista. E agora?”, publicado pela EstudoImediato.com

 

O Mundo Corporativo pode ser assistido, ao vivo, no site cbn.com.br, às quartas-feiras, 11 horas. O programa é reproduzido aos sábados, no Jornal da CBN. Participam do Mundo Corporativo Alessandra Dias, Carlos Mesquisa e Denis Willians Ferreira.

3 comentários sobre “Mundo Corporativo: juiz Marlos A. Melek dá dicas de como reduzir conflitos trabalhistas na sua empresa

  1. Fui a uma audiência contra o condomínio que presido aqui em Maceió e o ex funcionário pedia 38 mil afirmando que que exercia múltiplas funções, apesar do mesmo ser serviços gerais, e o mais agravante foram as afirmações de que o mesmo daria manutenção a elevadores e piscinas como tbm a parte elétrica seria de sua competência quando o nosso condomínio é de casas e não prédio e temos um eletricista que faz a manutenção do sistema, um perito veio e verificou que não havia fundamento nas afirmações, mas ele teve direito a outro perito que deu um meio termo, no final o juiz nos deu ganho de causa sem qualquer prejuízo ao residencial, mas o que acho um absurdo é como a lei dá o direito a alguém processar outro sem o mínimo de verdade, sem comprovação nenhuma e como um advogado não sofre punição pela maneira irresponsável como conduziu seu cliente, com afirmações inverídicas e sem o menor sentido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s